Após 15 anos de pesquisa foram obtidos os teores críticos de nutrientes em folhas e solos cultivados com videiras

Nos últimos dias, componentes do grupo GEPACES, obtiveram depois de mais de 15 anos de pesquisas, teores críticos de nutrientes (N - Nitrogênio, P - Fósforo e K - Potássio) em folhas de videiras; e teores críticos de P e K em solos cultivados com videiras.

Os resultados foram obtidos em experimentos realizados em vinhedos, com cultivares brancas e tintas, na região da Campanha Gaúcha do Rio Grande do Sul, que atualmente é uma das mais importantes regiões produtoras de vinhos de qualidade do Brasil e também da América Latina.

Esses resultados poderão ser usados por técnicos em propriedades, extensionistas, pequenos produtores e Vinícolas, para definir a real necessidade de aplicar adubações (nitrogenada, fosfatada e potássica) em vinhedos; bem como quais as doses de fertilizantes que devem ser aplicadas. Isso poderá racionalizar o uso de fertilizantes, potencializando a obtenção de elevadas produtividades, mas também uvas e vinhos de qualidade.

Estas informações parecem simples, mas elas não eram conhecidas no Sul do Brasil e são muito escassas em outros estados do país. As existentes normalmente foram adaptadas de resultados de pesquisas, na maioria dos casos obtidos em outros países do Mundo e, por isso, nem sempre é adequado o uso delas no Brasil, pois os solos e clima do nosso país diferem de muitos outros países tradicionais produtores de uva.

            Convém destacar que isso tornou-se possível, primeiro por causa da obtenção de recursos de agências de fomentos governamentais (nacionais e estaduais), que viabilizaram bolsas de pesquisa para estudantes de graduação e pós-graduação, e que também viabilizaram materiais de consumo para atividades de campo e laboratório. Além das vinícolas, que através de projetos de cooperação entre elas e a UFSM, viabilizaram recursos que foram destinados exclusivamente para aquisição de materiais de consumo e bolsas para estudantes de pós-graduação. Finalmente, convém destacar que os dados foram obtidos através de metodologias estatísticas inovadoras, ainda pouco usados no Brasil.

O grupo GEPACES atualmente está realizando pesquisas similares em outras frutíferas, como Oliveiras, Nogueiras, Pereiras, Pessegueiros, Citrus, entre outras. Porém, as pesquisas poderão avançar com maior rapidez com parcerias, como com associações de produtores e demais interessados. Maiores informações poderão ser obtidas através de nossas redes sociais e por e-mail.

Contatos:

- Facebook: facebook.com/gepacesufsm

- Instagram: @gepacesufsm

- LinkedIn: GEPACES

- E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

- Site: www.gepaces.com.br

gear smallt   © 2017 GEPACES - UFSM. Santa Maria- RS - Brasil.

Design: MMDCStudio